É possível medir tudo o que acontece no seu site, de graça!

É possível medir tudo o que acontece no seu site, de graça!

“O que não pode ser medido, não pode ser gerenciado”. Você certamente já ouviu a célebre frase de Willian Deming. Ela se aplica não apenas para a gestão do seu negócio de forma geral, mas também para as suas estratégias e ações de marketing digital. Métricas e indicadores de performance, também conhecido como KPI (Key Performance Indicator), são ferramentas fundamentais para otimizar o posicionamento de marcas, entender necessidades e comportamentos de seus consumidores e, principalmente, reduzir custos ao direcionar investimentos de forma mais certeira. Isso tudo, é claro, se forem medidas, analisadas e tiverem planos de ação ágeis.

Marketing digital

Ao contrário do marketing convencional, o digital permite tudo isso com mais facilidade e o melhor: de graça! O Google Analytics, ferramenta de métricas da gigante da web considerada a mais completa e indispensável pelos profissionais da área, está aí para provar isso. Você pode medir tudo o que acontece em seu site por meio dela, de forma intuitiva e completa. Para isso, porém, é preciso conhecer as principais métricas que ela fornece e utilizar as informações extraídas dela como subsídio para melhorar as estratégias de sua empresa e transformar o seu site em uma máquina de atrair novos clientes e gerar vendas. Vamos a elas:

 

Acessos ao seu site: visitas x visitantes (únicos)

Acompanhar como anda o acesso ao seu site é indispensável para saber se as suas ações digitais e de branding estão sendo efetivas. O raciocínio é lógico: ter mais visitantes em seu site significa que mais pessoas estão tomando conhecimento sobre a sua marca. Oferecendo produtos ou serviços de qualidade e de forma competitiva, a probabilidade de convertê-los em clientes para a sua empresa é consideravelmente maior.

Contudo, existe diferença entre o volume de visitas que o seu site recebe e a quantidade de visitantes que chegaram até ele. No Google Analytics a quantidade de visitas corresponde ao total de acessos que o seu site teve. Já o número de visitantes diz respeito a quantas pessoas acessaram a sua página para atingir o numero de visitas totalizados. Ou seja, uma única pessoa pode ter acessado o seu site diversas vezes, o que gerará um grande volume de visitas, mas não necessariamente contabilizará um grande número de visitantes.

Fonte de tráfego: de onde estão vindo os acessos ao seu site

A fonte de tráfego é uma métrica muito importante, pois, por meio dela, é possível avaliar quais os canais estão gerando mais visitas para o seu site. Com isso, você conseguirá otimizar os investimentos em suas ações de marketing, aumentando a eficácia e os resultados. Além disso, ainda conseguirá evitar gastos desnecessários e investimentos que não geram retorno, direcionando-os a estratégias mais efetivas para o seu negócio.

A origem do tráfego será discriminada em Direto, Referral (links de outros sites), Orgânico e Campanhas pagas (CPC). Além disso, utilizando recursos de tagueamento de URLs, ainda é possível descobrir qual canal gerou mais retorno para a sua estratégia. Com isso, você consegue não apenas redirecionar investimentos, mas também avaliar se alguma ação específica deve ser pausada, reestruturada, otimizada ou se os esforços e recursos devem ser ampliados para ela.

Bounce Rate ou Taxa de Rejeição e Taxa de Saída 

Estas também são duas métricas que geram bastante confusão e merecem atenção para a melhoria contínua de seu site e de suas estratégias digitais. O Bounce Rate, ou Taxa de Rejeição, corresponde ao volume de pessoas que chegaram ao seu site, mas não deram continuidade à navegação. Ou seja, acessaram, mas não passaram da página que entraram. Ela pode trazer informações importantes para as suas decisões de marketing quando associada a outras análises. Por exemplo, você pode estar trabalhando um público, canal ou estratégia inadequada, o que gerou o acesso, mas provocou uma alta taxa de rejeição. 

Já a taxa de saída aponta em qual página que seus visitantes abandonaram o seu site após a navegação. Com isso, você poderá identificar a necessidade de ajustes e readequação delas. Contudo, é importante ressaltar que não há uma taxa ideal de saída. isso dependerá do tipo de página e do objetivo dela. Por exemplo, em páginas de captura de dados (como para a geração de leads), deve-se considerar que a ação final esperada é o preenchimento do cadastro. Após realizada a ação, subentende-se que o visitante tenderá a sair e aguardar pelo recebimento do que foi prometido, como um retorno de contato. Para saber se a sua taxa está positiva ou não, nesse caso, deve-se comparar o volume de cadastros com o de acessos. Dessa forma, você saberá se será necessário otimizá-la. 

 

E você, já utiliza o Google Analytics para medir tudo o que acontece no seu site e prover melhorias nele e em seu negócio? Ficou com alguma dúvida sobre o uso da ferramenta ou a análise dos dados disponíveis? Utilize o espaço abaixo e compartilhe com a gente! Elas podem ser assunto para um próximo post aqui no blog.